sábado, 7 de maio de 2011

Anjo noturno

A melhor dança da noite tem disfarce de anjo
Confunde a pureza dos outros,
e vibra num sensual ritmo frenético.
As pupilas se dilatam para melhor absorver o outro
O anjo começa a virar humano, meio bicho meio santo
Balança o corpo como serpente,
hipnotiza a todos e esquece de si mesmo
Entra em transe e o sangue esquenta nas veias
a dança alucina, o anjo cai
Vira vítima? Não, a queda o faz ressurgir omnipotente
Um anjo caído seria ironia, nossa história já nos deu um
Agora os anjos são humanos que levantam e caem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Uma pitada de flor trago para seu dia antes que anoiteça e o imprevisto de te querer me deixa só antes de mais nada só.