quarta-feira, 8 de abril de 2015

Luzes

Nas pegadas iluminadas que andava
deixava suave o ar
as maravilhas de outros nadas
tão estranhas ontem 
e hoje sonhos, alegrias
amanhã por mais ventanias
só no amor poesia.


Areia movediça

Quantos cristais caídos nos foram dados de longe do ar? Talvez despidos dos silêncios encarcerados por tempos dentro de outros tempos, dis...